INÍCIO

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

DO LIVRO “UMA EX-TUCANO QUE CAIU NA REAL”: INTRODUÇÃO

INTRODUÇÃO

Fundado como um partido social-democrata, o PSDB incorporou aos seus princípios filosóficos e doutrinários, entre outras, as seguintes propostas:

1ª – Ser um partido “no qual a fidelidade aos princípios programáticos, a começar pela democracia interna, dê ao eleitor a garantia de que o seu voto não será traído”.  (Pausa para rir).

2ª – Defender a democracia como valor fundamental, que “envolva a participação crescente do povo nas decisões políticas e na formação dos atos de governo... cultivará a negociação como método de solução dos conflitos em todos os níveis.” (Novamente, pausa para gargalhar).

Suas propostas atraíram homens e mulheres de bem, para o partido, que acreditaram que o PSDB pudesse, realmente, ser o partido que se propunha a ser.
Filiei-me ao PSDB, em novembro de 1993, após tomar conhecimento da sua filosofia, programa e objetivos, porque acreditei que o partido, como uma opção social-democrata, pudesse ser um caminho para a construção de uma sociedade mais justa, humana e solidária. As suas propostas, para a transformação da sociedade, definidas em seus princípios filosóficos e doutrinários, vieram ao encontro dos meus anseios. Meu propósito era dar a minha parcela de colaboração, para que os seus objetivos fossem alcançados.
Na composição da chapa única, que assumiria o comando, na 3ª Zona Eleitoral do PSDB/RJ, em 1993, escolhi a função de membro do Conselho de Ética. Tinha a ilusão de que eu pudesse contribuir, no sentido de que houvesse coerência entre a teoria e a prática.
Ledo engano. Logo percebi que as coisas não eram bem assim. Sequer tive a oportunidade de conhecer os outros membros do tal Conselho de Ética.
Na militância política sindical – fui secretária do primeiro Núcleo Sindical do partido, no Rio de Janeiro - mais decepções. Uma total incoerência entre a prática e os princípios definidos no estatuto do partido. Percebi que o discurso da liderança, de que o Núcleo Sindical iria atuar de modo independente e de que não se prestaria a ser um aparelho para ser usado, com o objetivo de enganar os trabalhadores, não passava, realmente, de discurso.
Tenho uma visão diferente de muitos políticos, que pensam que o mundo gira ao redor do seu próprio umbigo. Só pensam em si, como se fosse possível se colocarem numa redoma, sem sofrerem as consequências das mazelas que ajudam a construir, por ação ou por omissão.
A minha decepção com o PSDB aumentava a cada dia. Ultrapassou o limite da aceitação a sua incestuosa aliança com o PFL. Pois, este partido era o que existia de mais podre, por seus vícios e práticas imorais.
Muitos companheiros, mesmo insatisfeitos, acabaram aceitando a imposição da cúpula do PSDB, embora isso fosse uma total incoerência com os valores fundamentais estabelecidos.

________________________________________
NOTA:
 O esforço do PT, para maior participação do povo nas decisões governamentais, seria o resgate da segunda proposta do PSDB, acima citada. Mas, hoje os tucanos têm verdadeiro pavor do povo mais perto, pois, como eu, irá perceber que esse partido é uma verdadeira farsa. Criado apenas para que seus quadros façam carreira política e roubem, pois, são muito fortes os indícios nunca esclarecidos. Os números da corrupção, jogados para debaixo do tapete, não mentem. Alguém precisa dizer-lhes que DEMOCRACIA INDIRETA TAMBÉM É UM DIREITO CONSTITUCIONAL.


Nenhum comentário:

Postar um comentário